domingo, 13 de março de 2011

DEIXEI-ME A SONHAR



Deixei-me transportar
Aos dias do passado
Deixei-me a sonhar.

Minha alegria ficou triste
Entrei com cuidado
Mas lá já nada existe.

Só o rio continua a cantar
O salgueiro chora sobre ele
a mágoa.
O velho moinho continua a andar
E o ceu azul espelha-se na água.
Já o forno não coze o pão
E a velha mercearia?

Pobre do meu coração!
Sofre a  tristeza e a alegria.

Hoje não lavo no rio
Nem ponho a cântara à cabeça
Minha vida por um fio
Já nem há quem me conheça.

Molham-se me os olhos
Com esta saudade que me domina
Lembro a menina do vestido aos folhos
Lembro, lembro sempre essa menina.

rosafogo
natalia nuno
retitada imagem-blog imagens para decoupage

2 comentários:

Bi eL disse...

Olá, Natália.

Deixa-me dizer-te que são minhas, também, as águas do teu rio. E nelas flutua a minha saudade, quem sabe, tão perto da tua.
Um beijinho muito agradecido pelo teu carinho.

Marialuz (Bi eL)

Natalia Nuno disse...

Obrigada amiga carinhosa pelas palavras lindas que me deixas.

Beijinho