quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

De ti faço…. vida
















Há um luar no meu olhar
na cegueira do teu corpo
há um brilho crepuscular
no meu peito feito… corvo

Há um querer e um deixar
nas brumas da incerteza
e um frágil frio glaciar
que emerge em doce certeza

Das pedras faço o meu andar
das lágrimas o meu carinho
no papel esculpo o horizonte
na tristeza minha….o desatino

Então… de ti faço vida
no meu peito…. ferida
onde as asas do destino
perdem-se …. desnorteadas
no entrelaçado caminho.

1 comentário:

Natalia Nuno disse...

Lindo Liliana, adorei ler.

beijinho amiga.