segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Infinito de mim



Estou perto do infinito de mim
há uma voz que me orienta
algo que me desconcerta
o transcender do sonho esperado
Estou longe de cumprir a minha missão
e é na essência que busco o caminho
no livro sânscrito das minhas emoções
pergaminho onde me encontro e descubro
relicário de todo o conhecimento adquirido

Estou entre o céu e a terra
não sou anjo, sou poeta
cuido das maleitas do mundo
com mensagens de amor e paz
para quê morrer, se ainda
tenho tanto para escrever?

2 comentários:

Eduarda disse...

Nanda,

Desfrutar a tua leitura é um privilégio.

E tens ainda um longo caminho para nos dares.

E que seja um êxito o teu lançamento.

bj
Eduarda

Luiz Sommerville disse...

Nanda, os meus sinceros parabéns pelo livro . Não posso ir tão longe , não que esse longe seja uma distância do outro mundo , mas razões diversas não me permitem "andar" o que é preciso .
Os meus agradecimentos e o meu voto de sucesso , que certamente o tens e terás , mais que merecido .

Beijos e um Feliz Domingo.