sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Ascese

     Entardecer
     na vidraça , estilhaçada !
     biliões de sóis , triliões de iões , de luas !
     rasgados de golpeadas , finas !
     sulcos amplos cortando o manto !
     neblina , gelada !
     deste não vir que tarda , a madrugada !
     descobrem-me , finito !
     abraço desencontrado contra a noite !
     despregando o dia , breve !
     do leito dourado
     que de tão pouco repousado , cansou !
     desorientando o Oriente do Ocidente , nublado !
     horizonte fechado à esperança , sem alternativa !
     espaço enclausurado no tempo , arrepiado !
     erguem-se os muros em ambos , os lados !
     ao centro , descentrado !
     não há portas nem janelas , desfocagem !...

     e ...
     todavia ...
     amanhece !

     agora que cai a noite

     eis o dia ...


     Luiz Sommerville , 29102010,18:30
      (Imagens google-2-, Edição LSJ)

1 comentário:

Eduarda disse...

Luiz,

Uma ascese social e politica que me atrevo a ler.

bj