segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

…segredam-se

Vem deitar-te comigo no leito dos amantes

para que a madrugada não solte o gemido

do ciúme da manhã.


Trago-te nas palpebras do meu corpo

ainda molhado por um trevo de quatro folhas

na nudez dos lençóis arrefecidos.


Vem estender-te onde os medos são silêncios

à procura de um porto de abrigo, nas nossas bocas

entrelaçadas onde os ais…

…segredam-se.



Conceição Bernardino

2 comentários:

®wahine disse...

Ola São

É com muito prazer e alegria que registo o teu regresso. Um poema de amor lindíssimo esculpido em belas palavras.

Beijo azul

Amanda Carvalho disse...

Liindo o poema, descreve perfeitamnete o amor de forma ardente.
Beijos se cuida :*