sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Tearas de Mil Sóis

Rosas que encheram
nas longas noites de silêncio
os jardins da alma

Levadas pelo vento
choram pelas gotas de orvalho
que caíram na madrugada

Luas beijam as lágrimas
que inundam os caminhos
Recolhem-se os vendavais

E o sol espreguiça-se na eira
Estão limpas as searas
Eu e tu cantamos...

Enfeitamos as tearas
Voam trigos de mil sóis

Mª Dolores Marques

1 comentário:

Liliana Maciel disse...

Ui amiga, suave como a gota de orvalho acariciando as pétalas de uma rosa numa noite de luar....

Beijinhos