domingo, 19 de outubro de 2008

Nos Rios do Teu Olhar

A fuga de ti e de mim
uma forma simples de ir
sem brilho no olhar

Na luz dos teus olhos
vejo rios correntes
lágrimas que se escondem
para não chorar?

Sente, tenta ouvir
o som de uma voz
que o vento arrasta
nesse mar de emoções

Quero ir...
quero sentir
e ver a luz
que te envolve

Sofres por nada
porque nada é tudo
momentos de dor
sentires que já foram

Lágrimas caíram
alagaram o chão
sementes brotaram
e as flores que esqueceram
do perfume das rosas

E eu aqui…
sofro por mais uma lágrima
que aflora nos rios
do teu olhar

Mª Dolores Marques

3 comentários:

Liliana Maciel disse...

Lindo essa teu poema, minha amiga....ai está um grande sentir de uma amizade verdadeira que o tempo não apaga...e tu beijo azul não a sente? Eu senti daqui da Madeira onde tenho o mar a separar-me de vocês e senti toda a ternura da dolores expressa nesse poema...

Sente beijo ajul

Beijinhos para vocês
Tudo de bom para ti linda

elisabete fialho disse...

Que melhor forma de dizer :
- Não faças isso - a alguém
Que melhor forma de dizer:
- Eu sofro contigo - a alguém
Bom domingo Dolores

VÓNY FERREIRA disse...

Dolores,
entre os encontros e os desencontros,
fica sempre uma certeza e essa...
ninguém a muda,
amiga!
É o que de facto sentimos e somos!
Um beijo grande!
Vóny Ferreira