segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Alheamento

Move-o o desejo...
Sentimento que despeja ao sol
A lua gasta-se no seu corpo
Resvala num suspiro

Tresmalhado, confunde-se
Nesta míngua de viver...

Alheio a tudo e a nada
Serena nos ventos áridos
E deita-se nas ruínas gastas
Que outrora viu nascer

Regressa ávido de prazer

Mª Dolores Marques

2 comentários:

Liliana Maciel disse...

E continua o desejo..... a mover- nos sempre em frente, acompanha-nos o passado iloquente que nos fala meigamente...

E continua o show poetisa,
Gostei demais

Beijinhos

AnaMar disse...

...E cada vez que regressa, é num renovado prazer.

Tal como ler-te.
Bj