sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Folhas de Outono


Palavras
soltas
sinónimos
de sabores
controversos diluídos
(in)definidos os odores
inesquecíveis
do impressionismo surreal
em abstracto
tom
musical
rápida a sombra
poema
sem
tempo
romance
sem momento
diário
sem
fim.

AnaMar


3 comentários:

Haere Mai disse...

A beleza das palavras aqui ou em qualquer lugar onde te encontres. E como não me é possível comentar-te lá...ainda bem que estás por aqui.
Beijo azul...aqui...lá ou num mundo paralelo.

Novo Olhar disse...

Sim irei ver como sinto esses sabores.

Obrigado pelo poema...melhoras para ti

Beijos
Dolores

Liliana Maciel disse...

Bem vinda Ana, gostei do sabor desse poema...e encontrarás outros sabores só nossos, só do tu cá tu lá, uma ideia genial da super Dolores...

Beijinhos
Tudo de bom para ti