sexta-feira, 15 de abril de 2011

A Dança da Luz


Talvez habite um rio

onde sei de cor a utopia das pedras

ungidas de silêncio. Talvez celebre

o encontro quando depurar

de falas turvas as horas

perdidas entre nítidas veias de lodo.


A sombra espera que a voz

dos sinais desvende

o brilho das palavras.


Talvez nesse dia inscreva no ventre da terra

os fios de luz que

um por um

dançarão os caminhos

e reinventarão o sol nas raízes da casa.



Marialuz

4 comentários:

C. disse...

Que a luz nao deixe de refletir fios de esperança.
Lindo por aqui.

Runa disse...

Muito bela esta dança de palavras a reinventar os caminhos da luz...

Beijos

Runa

Natalia Nuno disse...

MUITO BELO, SEM DÚVIDA.

BEIJO AMIGA

blue violin disse...

É um prazer dançar nestas palavras iluminadas. Um poema lindissimo.