segunda-feira, 30 de julho de 2012

Gente do campo

Homem que semeia no campo, o pão
Mulher sua, de cansaço na colheita
Filhos ao brincar unidos pelo cordão
Que mostram ser gente satisfeita.


Gentes que vivem da antiga tradição
Que sentem a humildade perfeita
Que nasceu do trabalho árduo união
E tempo de lazer também se ajeita.


Nos corais verdejantes da floresta
Vivem unidos e sempre em festa
Como se não tivessem mais fadiga.


Nos caminhos da vida de percalços
Vestem poucas roupas e descalços
Finam com menos olhos que barriga.

3 comentários:

PÈTALA disse...

Olá Maria

O campo tem outros encantos
Se, semeados e regados de raiz
E mesmo com os desencantos
Cantam sempre vida, mais feliz!

Beijo

Pétala

Natalia Nuno disse...

Fantástico!

Beijoca

Maria Gomes disse...

Olá amigas, obrigada pelo gosto, beijinhos Pètala e Natália da Maria Gomes