segunda-feira, 9 de abril de 2012

(AMOR) FOI ONTEM A PRIMAVERA

Amor, foi ontem a Primavera!
Trazia-te em rosas os olhos rasgados
Tantos foram os poemas declamados
Ainda há um abraço à tua espera!

A sede que dos teus beijos trago
O laço (e)terno de cada afago
Do meu corpo jamais (te) apago

Amor, foi ontem a Primavera!
Poisavam andorinhas na minha mão
Desenhava-se no céu a nossa união
Ainda há um sorriso à tua espera!

É no presente d’Outono que te quero
Ao ver as folhas carcomidas desespero

Se um dia se cruzarem outros olhos com os teus
Outras mãos (sem serem as minhas) com as tuas
E se os teus lábios não forem mais os meus
No meu olhar não haverá mais sóis nem luas

Sei que foi ontem a Primavera
Traz papoilas rubras e volta
Não quero que sejas quimera
Dum amor que anda à solta!
05.04.2012

1 comentário:

Fred Caju disse...

Saudações quem aqui posta e quem aqui visita.
É uma mensagem “ctrl V + ctrl C”, mas a causa é nobre.
Trata-se da divulgação de um serviço de prestação editorial independente e distribuição de e-books de poesia & afins. Para saber mais, visitem o sítio do projeto.

CASTANHA MECÂNICA - http://castanhamecanica.wordpress.com/

Que toda poesia seja livre!
Fred Caju