domingo, 26 de agosto de 2012

POALHA


Procurei-te por trás da escuridão
Achei-te num campo plantado de luar
E uma poalha fina batia-me no rosto
Pousando brilhante na minha pele
Com afagos de luminosidade…
Deitamos
Sobre a relva prateada
A nossa reciprocidade!

Deslumbrada aconcheguei-me nos teus braços,
Que me apertaram contra ti
E enterneci nos teus enlaços!

1 comentário:

cores e outros amores disse...

Muito, muito bonito. Adorei.