quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Le parfum

Toca a face
ébria a mão
que tua palma
acolheu
Pulula fresco
na pele
teu perfume

No olhar
luminescente
o suspiro sorri
...infante

2 comentários:

Mª Dolores Marques disse...

Bela poesia a tua, assim como a prosa. Sabes que gosto e tb de ti
Gosto muito de te ver aqui
Bjs

®wahine disse...

Uauuuu. Feliz por ti. por mim... por todos!
Obrigada pelo poema perfumado de beleza.
Sê muito bem-vinda!

Beijo azul