domingo, 6 de novembro de 2016


O silencio é um bicho
é o inicio para o corpo preparar o amor.
Enquanto nos tocamos o fogo nos percorre
e o dia custa a terminar como um poema interminável

O silencio é um bicho
e a noite escuta esse segredo
é o inicio de uma musica entrando pelo quarto.

O silencio é um bicho
e quando nos tocamos parece que o fogo nos entrega
para a ausência dos caminhos.

O silencio é um toque
que limpa a tristeza
é o inicio para curar o corpo
de qualquer maldição

O silencio é um bicho
e a noite escuta esse segredo
é o inicio de uma musica entrando pelo quarto

 

2 comentários:

Graça Pires disse...

"O silêncio é um bicho". Sim que nos comove, nos afaga, nos inquieta, nos assusta... Gostei muito do poema.
Obrigada pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Passarei aqui outras vezes.
O poema pertence que postei pertence ao livro "Espaço livre com barcos" e foi editado pela Poética Edições..
Uma boa semana.
Beijos.

Manoel Amaral disse...

Cara Amiga,

Há tempos não visitava os seu blogs.
Mas vc continua firme em Portugal?
Eu aqui no Brasil com o
osvandir.blogspot.com.br desde 2007.

Abraços